Destaques

2017: mais de 15 mil pedidos de registo de marcas

O mês de março deste ano é o mês em que se observa o maior número de pedidos para registo de marcas e outros sinais distintivos do comércio.

Dados estatísticos de agosto de 2017 mostram que de janeiro a agosto do presente ano foram apresentados mais pedidos de registo de marcas do que no mesmo período de 2016.

Nos oito primeiros meses do ano, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) recebeu 15.116 pedidos para registo de marcas. No período correspondente de 2016, esse número ficou-se pelos 14.164, o que indica que, numa análise ano-a-ano, houve um aumento de 6,3% dos pedidos.

Em agosto de 2017, foram apresentados 1.538 pedidos de registo de marcas, o que denota um aumento face ao mesmo mês do ano anterior, em que se registaram 1.151 pedidos.

Por marcas entende-se a globalidade dos sinais distintivos do comércio, que são marcas, logótipos, denominações de origem, indicações geográficas, marcas de associação, marcas de certificação e recompensas.

É de relembrar que o INPI é o único organismo com legitimidade legal para realizar registos de propriedade industrial, sejam marcas e outros sinais distintivos do comércio, invenções ou designs.

O pedido de marcas pode ser feito através da internet, que é 50% mais barato do que o pedido feito presencialmente num balcão do INPI. Além disso, ao fazer o pedido online evita perder tempo em filas de espera e não tem sequer que sair de casa.

Conheça esta e outras estatísticas no subsite Partilha.justica.gov.pt.